Caros Colaboradores,

 A Organização Bradesco tem por filosofia satisfazer, em todas as suas ações, os mais altos padrões de comportamento ético e está comprometida em divulgar informações financeiras de maneira completa, precisa e de forma equitativa, mantendo seus livros e registros de acordo com as leis, normas societárias, contábeis e fiscais aplicáveis.

Este Código de Conduta Ética Setorial do Profissional das Áreas de Administração Contábil e Financeira da Organização Bradesco define as responsabilidades e a postura que devem pautar a atuação das Áreas de Administração Contábil e Financeira e de seus colaboradores, complementando as diretrizes definidas nos seguintes documentos:
a) Código de Conduta Ética da Organização Bradesco;
b) Políticas de divulgação de ato ou fato relevante e de negociação de valores mobiliários de emissão do Banco Bradesco S.A.; e
c) Regimento do Comitê Executivo de Divulgação da Organização Bradesco.

Este Código está em conformidade com as exigências e regras estabelecidas pelos organismos reguladores nacionais e internacionais, aplicáveis à Organização Bradesco, e representa papel fundamental no processo de fortalecimento da sua cultura.

Todos os envolvidos nas Áreas de Administração Contábil e Financeira receberão cópia impressa deste Código, bem como do Termo de Responsabilidade e Compromisso com suas recomendações, o qual deverá ser assinado, evidenciando que conhecem, entendem, vivenciam e tornam efetiva sua observância, para posterior arquivo nas respectivas áreas.

Banco Bradesco S.A.

 


               Lázaro de Mello Brandão                                                                  Luiz Carlos Trabuco Cappi
Presidente do Conselho de Administração                                  Diretor-Presidente
 


Sumário
Página

1. APRESENTAÇÃO 4
1.1. Objetivo 4
1.2. Abrangência 4
2. VALORES E PRINCÍPIOS ÉTICOS 5
2.1. Conformidade com Leis e Normas 5
2.2. Conflito de Interesses 5
2.3. Sigilo das Informações 6
3. PREMISSAS BÁSICAS DE CONDUTA 7
4. GESTÃO DO CÓDIGO 7
4.1. Comitê de Conduta Ética 7
4.2. Procedimentos perante dúvidas, situações conflitantes ou ações contrárias aos princípios deste Código de Conduta Ética Setorial 7
4.3. Violações a este Código de Conduta Ética Setorial 8
5. Termo de Responsabilidade e Compromisso com as Recomendações do Código de Conduta Ética Setorial do Profissional das Áreas de Administração Contábil e Financeira da Organização Bradesco 9

 

1. APRESENTAÇÃO

1.1. Objetivo

O objetivo deste Código de Conduta Ética Setorial é o de definir padrões visando à:
a) conduta honesta e ética, inclusive no tratamento de conflitos de interesses, reais ou aparentes;
b) prevenção de conflitos de interesses, mediante a não divulgação de quaisquer informações para pessoas impróprias;
c) conformidade com as leis, regras e regulamentações aplicáveis; e
d) divulgação de informação completa, adequada, precisa, oportuna, equitativa e compreensível em relatórios e outros documentos apresentados aos Órgãos Reguladores, investidores, contrapartes, mercado e em outras comunicações públicas. Todas as informações financeiras devem ser elaboradas de acordo com os princípios contábeis geralmente aceitos, regulamentações e normas internas. A Administração Contábil e Financeira é responsável também por adotar medidas apropriadas para proteger os ativos da Organização, inclusive contra o uso indevido ou perda de informações.


1.2. Abrangência

Este Código de Conduta Ética Setorial é aplicável a todos os colaboradores da Organização Bradesco lotados nas áreas de Auditoria Fiscal, de Contadoria Geral, de Controle Operacional, de Controle Integrado de Riscos, de Planejamento, Orçamento e Controle, de Tesouraria e demais áreas correlatas existentes nas Empresas Ligadas, diretas e indiretas, e que atuem em processos relacionados à administração contábil e financeira, assim classificadas:
a) Administração Contábil e Financeira; e
b) Equipe Contábil e Financeira.

A Administração Contábil e Financeira da Organização Bradesco inclui, sem limitações, os principais executivos e diretores departamentais ou colaboradores com funções semelhantes, inclusive aqueles com responsabilidades de supervisão de equipe. São eles:
a) Diretor-Presidente do Banco Bradesco S.A.;
b) Diretores Executivos do Banco Bradesco S.A. responsáveis pelas Áreas de Administração Contábil e Financeira;
c) Diretor-Presidente e Diretores responsáveis pelas Áreas de Administração Contábil e Financeira das empresas ligadas, diretas e indiretas;
d) todos os Diretores Departamentais, Diretores, Superintendentes e Gerentes integrantes da estrutura das Áreas de Administração Contábil e Financeira acima mencionadas; e
e) todos os Diretores, Superintendentes e Gerentes integrantes da estrutura das Áreas Contábil e Financeira, ou equivalentes, das empresas ligadas, diretas e indiretas.

A Equipe Contábil e Financeira inclui, sem limitações, todos os colaboradores que trabalham em departamentos e áreas considerados como "contábeis e financeiros" sob controle direto ou indireto da Administração Contábil e Financeira, ou seja, todos os membros que não ocupam cargos de Diretoria, Superintendência e Gerência na Organização.

2. VALORES E PRINCÍPIOS ÉTICOS

A Administração Contábil e Financeira e a Equipe Contábil e Financeira devem seguir os padrões éticos pelos quais são orientados, incentivados e responsabilizados, regidos pelos valores e princípios constantes do Código de Conduta Ética da Organização Bradesco.

No entanto, alguns princípios devem ter suas peculiaridades reforçadas neste Código. São eles:

2.1. Conformidade com Leis e Normas
a) Eximir-se de promover operação com vistas a burlar qualquer norma legal ou regulamentar, inclusive fiscal, ainda que traga benefícios para a Organização.
b) Manter padrões de conformidade apropriados para manutenção da documentação de assuntos contábeis, fiscais e financeiros e nas comunicações da Organização.
c) Manter nível eficiente e eficaz de controles internos.
d) Observar as regras de negociação de ações de emissão das empresas da Organização, em quaisquer mercados, contidas nas políticas de divulgação de ato ou fato relevante e de negociação de valores mobiliários de emissão do Banco Bradesco S.A.

2.2. Conflito de Interesses
a) Não se utilizar do cargo, função ou nome da Organização para obtenção de qualquer vantagem para si ou para terceiros e não realizar operações que, de alguma forma, possam vir a comprometer a imagem da Organização.
b) Não aceitar presentes nem favores de clientes, fornecedores, analistas, investidores e contrapartes de negócios que não sejam compatíveis com as boas práticas ou que possam representar relacionamento impróprio, prejuízo financeiro ou de imagem para a Organização.
c) Evitar conflitos de interesses, reais ou aparentes, e relatar quaisquer transações ou relacionamentos relevantes que possam levar a tais conflitos, de acordo com este Código. Um conflito de interesses ocorre quando os seus interesses pessoais interferem de alguma forma, ou parecem interferir em suas responsabilidades profissionais ou nos interesses da Organização como um todo.
d) Abster-se de participar de qualquer atividade que prejudique o exercício de suas funções.
e) Eximir-se de influenciar ou manipular dados e resultados financeiros visando a obter compensações por:
1) desempenho individual ou de área de atuação; e
2) planos, metas, previsões ou participações.
f) Tomar ações apropriadas para proteger-se contra a distribuição não autorizada e/ou divulgação de dados confidenciais para qualquer pessoa que não tenha motivos para saber dos fatos.
g) Não se utilizar, em suas operações pessoais, de processo ou artifício destinado à manipulação, direta ou indireta, da cotação de ativos ou de valores mobiliários, induzindo terceiros a erro, visando à obtenção de vantagem patrimonial para si ou outra pessoa.
h) Não praticar atos de concorrência desleal.
i) Não divulgar informações de maneira intencionalmente dúbia ou boatos de qualquer espécie.
j) Não manifestar opinião que possa denegrir ou prejudicar a imagem de outras instituições, sejam elas associadas ou não à Organização.

2.3. Sigilo das Informações
a) Estar ciente de que as informações processadas, mantidas ou registradas em áreas de acesso restrito não podem ser transferidas ou transmitidas, por qualquer meio, a terceiros ou colaboradores de outras áreas da Organização, independentemente de seu nível hierárquico, comprometendo-se a manter sigilo absoluto sobre elas e restringir o seu uso às estritas necessidades das funções que exerce.
b) Independentemente de seu nível hierárquico, o dirigente ou colaborador deverá guardar sigilo sobre informações, fatos e operações de natureza estratégica da Organização.
c) Manter arquivos individualizados para cada área, de modo a impedir o acesso de terceiros a informação privilegiada sobre a Organização, bem como a qualquer informação que, se conhecida por dirigente ou colaborador de outra área da Organização, possa gerar conflito de interesses.
d) Sem a prévia autorização do Diretor ou Superintendente da respectiva Dependência:
1) não levar material interno para fora do local de trabalho, inclusive informações financeiras sobre as operações da Organização;
2) não extrair cópia de documentos formalizados em papel e arquivos registrados em meio magnético, que contenham informações confidenciais da Organização, inclusive relativas a clientes, fornecedores ou assuntos destinados a atender atividades realizadas nas Áreas de Administração Contábil e Financeira;
3) não transmitir ou transferir para terceiros, por qualquer meio, físico ou eletrônico, informações confidenciais relacionadas às atividades das Áreas de Administração Contábil e Financeira; e
4) não permitir o acesso de terceiros a sistemas de informações ou operações e bancos de dados de sua responsabilidade.
e) Ser responsável pela guarda dos documentos relativos às suas atividades, certificando-se de que documentos confidenciais não permaneçam expostos sobre mesas, aparelhos de fax ou copiadoras, sendo ao final do expediente trancados em gavetas ou arquivos e, quando não mais necessários, destruídos.
f) Não efetuar quaisquer comentários ou revelações a outros colaboradores ou a terceiros sobre informações confidenciais, inclusive conversas de negócios em locais públicos, devendo restringi-las ao contexto de suas práticas profissionais.
g) São confidenciais e de propriedade da Organização as informações financeiras, programas, documentos referentes a modelos financeiros e produtos, softwares, hardwares e aplicativos desenvolvidos ou em uso pela Organização, mesmo que o colaborador tenha participado de seu desenvolvimento.

3. PREMISSAS BÁSICAS DE CONDUTA

A Administração exige que os dados preparados e as informações divulgadas pelas Áreas de Administração Contábil e Financeira reflitam adequadamente a posição patrimonial e financeira, o resultado das operações e os fluxos de caixa, de acordo com os princípios fundamentais de contabilidade, observando-se as seguintes premissas:
a) A Administração Contábil e Financeira deve atuar com comportamento honesto e ético, que transmita aos membros da Equipe Contábil e Financeira um bom exemplo.
b) A Administração Contábil e Financeira deve eximir-se de exercer pressão sobre os colaboradores envolvidos na área, com o objetivo de influenciar os resultados financeiros de maneira imprópria.
c) Nenhum membro das Áreas de Administração Contábil e Financeira da Organização deve exercer ação para influenciar ou enganar, inclusive de maneira fraudulenta, coercitiva ou manipulável, o auditor independente.
d) Assegurar que os membros da Equipe Contábil e Financeira tenham nível adequado de capacitação e experiência profissional para atingir objetivos operacionais e éticos, promovendo o constante aprimoramento de conhecimentos financeiros e operacionais nas áreas de contabilidade, controles internos, planejamento financeiro, análise financeira, tributária e de sistemas de informação.

4. GESTÃO DO CÓDIGO

4.1. Comitê de Conduta Ética

O Comitê de Conduta Ética, composto por membros nomeados pelo Conselho de Administração do Banco Bradesco S.A., é o órgão responsável pela proposição de ações quanto à disseminação e cumprimento dos Códigos de Conduta Ética, corporativo e setoriais da Organização Bradesco, de modo a assegurar sua eficácia e efetividade.

4.2. Procedimentos perante dúvidas, situações conflitantes ou ações contrárias aos princípios deste Código de Conduta Ética Setorial

Este Código de Conduta Ética Setorial legitima as políticas e normas estabelecidas pela Organização.

Considerando que dificilmente um código de conduta ética abrange todas as situações encontradas na prática, acreditamos no senso de julgamento de cada um, incentivando-os a consultar, em caso de dúvidas, outros colaboradores, a Área de Compliance da Dependência ou da Organização, o “Alô RH” ou diretamente o Comitê de Conduta Ética.

Situações conflitantes com o Código de Conduta Ética Setorial ou que não estejam nele contidas podem surgir de forma inesperada em nosso cotidiano, cabendo a cada um a responsabilidade de um posicionamento a respeito.

4.3. Violações a este Código de Conduta Ética Setorial

Denúncias e manifestações por parte de colaboradores ou de terceiros que tenham conhecimento de violações a este Código de Conduta Ética Setorial, bem como quaisquer informações acerca de eventual descumprimento de dispositivos legais e normativos aplicáveis ao Banco e empresas controladas, podem ser feitas ao superior imediato, à Área de Compliance da sua Dependência ou respectiva Diretoria, ou ainda por meio dos seguintes canais:
a) Comitê de Conduta Ética;
b) Comitê de Auditoria;
c) Departamento de Inspetoria Geral - IGL;
d) Departamento de Controles Internos e Compliance - DCIC;
e) Superintendência de Controles Internos e Compliance do Grupo Bradesco de Seguros e Previdência;
f) “Alô RH”;
g) “Alô Bradesco” ou “Fale Conosco”; ou
h) Ouvidoria do Banco Bradesco S.A.

Quando a situação requerer e caso seja de interesse do denunciante, é garantido o direito de relato anônimo, sempre demonstrando cuidado na apresentação dos fatos, juntando, se possível, documentos que comprovem sua afirmação.

O teor das denúncias deve ser sempre o mais completo possível, a fim de possibilitar o início de eventual processo de investigação.

As informações para contato encontram-se no documento “Canais para recebimento de denúncias relativas a violações aos Códigos de Conduta Ética, às políticas e normas da Organização Bradesco”, disponível no site do Bradesco www.bradesco.com.br –Governança Corporativa – Ética – Canais de Denúncia.

 5. Termo de Responsabilidade e Compromisso com as Recomendações do Código de Conduta Ética Setorial do Profissional das Áreas de Administração Contábil e Financeira da Organização Bradesco


Eu, ....................................................................................................., código funcional no ..............., integrante da Organização Bradesco, declaro:

a) ter recebido, neste ato, cópia do "Código de Conduta Ética Setorial do Profissional das Áreas de Administração Contábil e Financeira da Organização Bradesco”;

b) ter conhecimento do inteiro teor do referido Código e estar de pleno acordo com o seu conteúdo, que li e entendi, comprometendo-me a cumpri-lo fielmente durante toda a vigência de meu contrato e após, no que for cabível; e

c) ter conhecimento que as infrações a este Código, às políticas e normas da Organização serão analisadas, estando sujeitas às ações disciplinares aplicáveis, independentemente do nível hierárquico, sem prejuízo das penalidades cabíveis.
 


Localidade, ......... de ............................ de 2......


.......................................................................................
Assinatura do Colaborador


**************

Declaramos que a presente é cópia fiel do Código de Conduta Ética Setorial do Profissional das Áreas de Administração Contábil e Financeira da Organização Bradesco, aprovado na RECA no 946, de 30.6.2003, revisado nas RECA no 1.010, de 31.5.2004, RECA no 1.060, de 15.2.2005, RECA no 1.392, de 31.12.2008, RECA no 1.503, de 11.9.2009, e RECA no 1.704, de 26.11.2010.

 

Banco Bradesco S.A.

Domingos Figueiredo de Abreu
Diretor Vice-Presidente Executivo